Editorial

Eliana Nardelli de Camargo

Resumo


Já se vai quase um ano e ainda estamos a nos proteger do Sars-CoV-2 e de suas mutações que, até então, mostraram-se responsáveis pela mesma Covid 19, porém, muito mais contagiosas: trata-se de uma segunda onda.  A novidade é que, enfim, os laboratórios que se dedicaram à investigação de vacinas, apresentam seus resultados, com produção insuficiente para toda a população da Terra. O que se assiste, então, é a politização da doença, alimentada pela vaidade dos sedentos pelo poder e a desenfreada concorrência pela conquista de mercados mais vantajosos para os insumos necessários à prevenção da moléstia e ao tratamento dos infectados.

Mais uma vez, repetem-se as recomendações para que se higienizem as mãos e os objetos com sabão e álcool em gel respectivamente, usem-se máscaras e permaneça-se, na medida do possível em casa. Notícias de lockdown e toques de recolher sobejam em todas as mídias.

A devastadora situação que cerceou definitivamente a liberdade de ir e vir dos cidadãos, sob pena de verem suas famílias adoecerem, criou novos hábitos, e entre outros, a adesão ao marketing digital. Nunca foi tão necessária a destreza no trato com notebooks, tablets e smartphones para usufruir da comodidade promovida pelo e-commerce. As escolas inicialmente foram fechadas, mas, ante os prejuízos sofridos  pelos alunos, voltaram a funcionar em regimes diferenciados, adotando o que se chamou de ensino remoto. Do dia para a noite, os professores viram-se obrigados a mergulhar em um universo que, para muitos, ainda não era trivial.


Texto completo:

PDF


ISSN - 1982-6109 - Qualis:B1